sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

BOURGOGNE

Os Elegantes Vinhos da Borgonha.


A “Bourgogne” é a terra natal da Pinot Noir e da Chardonnay, onde estas castas atingem o ápice de sua expressão. São vinhos sem igual, que podem ser muito elegantes e complexos, talvez o melhor produto do mundo que expressa o conceito de “terroir”

É também da Borgonha o maior ícone dentre produtos e produtores: o Romanée-Conti

Na Borgonha, o sistema de denominações é amplamente baseado no conceito de “terroir”. Elas se dividem em denominações (da mais simples a mais importante) Regionais, Distritais, Comunais, Premiers Crus e Grands Crus.

 A Borgonha se divide basicamente, nas sub-regiões de Chablis, na Côtes de Nuits e Côtes de Beaune (que juntas formam a famosa Côte d’Or), na Côte Chalonnaise e no Mâconnais. Mais ao Sul está Beaujolais.

A Côte de Nuits produz praticamente tintos, em geral bastante potentes, complexos e mais encorpados do que os da Côte de Beaune. Suas principais comunas são Fixin, Gevrey-Chambertin, Morey-Saint-Denis, Chambolle-Musigny, Vougeot, Vosne-Romanée e Nuits-Saint-Georges.

A Côte de Beaune  tem os tintos mais delicados que os da Côte de Nuits, sempre muito elegantes e perfumados. Já os brancos são considerados por muitos os melhores do mundo; complexos, encorpados e muito elegantes, como os célebres Puligny-Montrachet, Chassagne-Montrachet, Meursault e a grande estrela Montrachet - na minha opinião os melhores brancos do mundo.

Destaque para o Chablis, responsável por alguns brancos dentre os mais famosos e melhores da região, onde podemos encontrar belos vinhos e os petit Chablis igualmente elegantes e um pouco mais baratos .

 No Sul da Borgonha está a Côte Chalonnaise, com alguns vinhos deliciosos como os Mercurey. Mais a sul está Mâcon, com bons achados entre os brancos, como Pouilly-Fuissé, St Véran, Mâcon. Ainda mais a Sul está Beaujolais, com seus tintos leves e macios, elaborados com a uva Gamay.

 

Precisa de uma ajuda na escolha?

Minhas dicas:

Nessa relação se ainda não está habituado com a Borgonha, inicie com os dois primeiros, verá a tipicidade desses vinhos e ainda desfrutará de um dos melhores produtores da Borgonha e do mundo.
Já se for um iniciado ou já quiser provar do melhor vá direto aos dois últimos, simplesmente sensacionais.

Louis Latour Bourgogne Pinot Noir 2018
Louis Latour Chablis 2018
Christian Moreau Chablis 1er Cru Vaillon 2016
Louis Latour Nuits Saint Georges 2014

*indicações pela parceria com a Loja Wine Brasil.
veja o vídeo gravado sobre o tema no instagram

Alexandre Santucci, escritor, mentor e palestrante, é o criador do “Descomplicando o Vinho” (Site/TV/Livro e método). É psicólogo, ator, professor universitário de Marketing, Serviço do Vinho /Sommelierie e Psicologia/Gestão de Pessoas. Foi responsável pela área de cursos e treinamentos da maior importadora de vinhos do Brasil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário