Mostrando postagens com marcador enófilo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador enófilo. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Sócrates, gentil e agradável alegria!

 


 

"O vinho molha e tempera os espíritos e

acalma as preocupações da mente.

Ele reaviva nossas alegrias e

é o óleo para a chama da vida que se apaga.

Se você bebe moderadamente em pequenos goles de cada vez,

o vinho gotejará em seus pulmões como o mais doce orvalho da manhã.

Assim, então, o vinho não viola a razão, mas sim nos convida gentilmente à uma agradável alegria."

Sócrates (
470-399 (a.C.) filósofo)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Viagens e o trabalho

Depois deste breve intervalo, em que estive realmente atarantado com tanto o que fazer pela MMV Importadora (aí ao lado degustação com jornalistas do Rio deJaneiro na Confraria Carioca - veja no blog da MMV), volto para as minhas dicas, novas e boas e etc...
Estive andando muito nesses dois ultimos meses, preciso comentar de alguns lugares:

Em Curitiba: O EdVino, um lugar que deve se conhecer, sua atmosfera é sencional meio Retrô Chique, boa comida e uma carta de
 vinhos que coloca Curitiba cada vez mais no cenário EnoGastronomico do Brasil e do mundo. Bebemos: Domaine La Bastide Syrah (Languedoc, importado pela Decanter), um vinho pronto para beber com personalidade, estrutura e aveludado.
Ainda em Curitiba, algo fast food, diria high fast gastronomy (estou inspirado...), mas estou falando do MADERO, restaurante comandado por junior Dursky, que faz hamburgeres maravilhosos, tão bons só do PJ Clark de Nova York. tem que experimentar!

Mudando de ares, estive no Rio de 02 a 04 de Fevereiro, puxa que alegria
 o que vi por lá, claro que a gastronomia do Rio há muito já é boa, mas tive uma das melhores experiências em matéria de serviço, o Bistrô Villarino (Centro) - excelente em tudo. Bebemos: Tinto da Anfora 2005 (JP Vinhos), para mim

 um clássico, era importado pela Expand quando
 comecei no vinho, se mantém muito bem feito, bom corpo, foi uma bela companhia para nossa comida. (veja esse link)
Ainda estive comendo bem e uma bela adega no Domenico (leblon), com o simpático maitre e sommelier Luiz Américo. Bebemos: Cinco Sentidos Reserva e Caparzo Rosso di Toscana IGT (MMV Importadora).
Agora sem vinho, mas vale muito a pena conhecer:
Bar Urca - todo mundo na mureta da calçada de frente para o mar, ou no 1º andar, excelentes petiscos, um caldo de feijão maravilhoso e um caldo de frutos do mar que te levanta, e claro cerveja estupidamente gelada. Mas eles vendem vinho lá, podia ser melhor mas já é um começo.
Aconchego Carioca - interessante, mas acho que só funciona no Rio, pequeno sem ar condicionado, mas uma comida maravilhosa (destaque para o bolinho de feijoada - uma massa de feijoada com couve e bacon, empanada e frita-uma delicia pedi duas vezes) e uma seleção de cervejas para dar inveja ao Frangó (SP).

Finalizando, a trabalho em Sampa, na semana seguinte ao RIO. Muito bem:
Segunda: Café Journal - meu amigo Denis acertou em cheio ao chamar o Chef Ivan Achcar (brasi-italo-arabe), a comida estava sensacional e foi divinamente acompanhada pelo premiado Cinco Sentidos Reserva 2003. Bebemos também: La Playa Cabeernet Sauvignon Rosé 2007, ambos da MMV Importadora.
Terça: Mercearia do Francês, um lanche bem feito, sem vinho, uma carta pequena.
Quarta: Almoço no Pobre Juan, excelente seus cortes e parrilla, me esbaldei mesmo, muito bom, não é a toa que foram escolhidos para ser o restaurante de carnes do chiquerrimo Shopping Cidade Jardim. Bebemos Cinco Sentidos Cabernet SAuvignon 2003 (excelente!!!!). A noite com meu amigo Arnaldo do Pão com Manteiga (faço parte da historia, sua carta começou comigo), um lugar muito simpatico, agradavel e um belo cardápio, além de bons vinhos. Não Bebemos vinhos, precisa me poupar um pouco de tanta correria.
Quinta: Almoço com dois grandes: Mauro Marcelo Alves (Gula) e meu amigo Manoel Beato (ele trabalhando infelizmente), no Parigi. O lugar dispensa comentários, a comida excelente (comi um dos melhores filet ao poivre - sugestão do Mauro). Bebemos, bebemos: Cinco Sentidos Chardonnay, Axel Syrah, Caparzo Rosso di Montalcino DOC e o Cinco Sentidos Tardio (late harvest -Torrontés e Chardonnay), muito elogiados por eles, especialmente os brancos que por eles estão prontissimos para beber enquanto os tintos devem envelhecer um pouco mais.
Essa semana voltei cansado.
Abraços,

domingo, 9 de novembro de 2008

ENOBLOGS

O mundo novo, cibernético, automático, informático....tudo muito, muito rápido e poderia se tornar impessoal...

Isso é curioso! Acabo de trocar alguns e-mails com o Alexandre (Diário de Baco), acho que não nos conhecemos pessoalmente, mas já sinto como se o conhecesse e já se tornou uma pessoa agrádavel, por que? Acredito que esse é o espirito do mundo do vinho....

E nesse espirito, movido pela paixão ao vinho e a gastronomia, que motiva o querido xará a criar uma ferramenta muito inteligente, interessante 

e prazerosa: O ENOBLOGS, um site que passa a reunir blogueiros, que como eu, produzem textos para disseminar a cultura dos bons vinhos e da gastronomia em geral...

Parabéns Alexandre!

terça-feira, 27 de junho de 2006

ENÓLOGO, ENÓFILO, SOMMELIER...


ENÓLOGO, ENÓFILO, SOMMELIER...


No mundo do vinho existem profissionais que desempenham as mais diferentes atividades. Conhecida é a importância dos enólogos, profissionais preparados em Escolas Superiores ou Faculdades na arte da elaboração do vinho. Eles são extremamente importantes da cantina para dentro. Porém, é inegável o papel relevante que desempenham os enófilos, os amantes do vinho, aqueles que, em definitivo, cumprem a função sublime de consumir o que os enólogos fazem. São a verdadeira razão da existência da uva, do vinho...e dos enólogos.

O Enófilo
Algumas pessoas confundem o significado da palavra enófilo, o amante do vinho, com a de enólogo, o elaborador do vinho.
Enófilo tem um sentido mais amplo e significa "pessoa que gosta do vinho", mas que não tem responsabilidade sobre sua elaboração.
O EnólogoEnólogo é o profissional responsável pela elaboração dos vinhos. A rigor, também é um enófilo, por gostar do vinho.
As legislações específicas de todos os países estabelecem os níveis de preparação e o título que devem ter os profissionais que são responsáveis pela elaboração dos vinhos e derivados.
No Chile, os engenheiros agrônomos são facultados a responder pela elaboração dos vinhos, não existindo nenhum curso de nível médio ou universitário de enologia.
Na Argentina, existe um Curso de Nível Médio e uma Faculdade onde se formam Enólogos Técnicos em Frutiolivicultura e Licenciados em Enologia. São os únicos habilitados para responder por uma cantina.
No Uruguai, a escola é de Nível Médio e os Enólogos formandos são os únicos habilitados.
No Brasil, existe em Bento Gonçalves a Escola de Enologia, de nível médio e a Faculdade onde se formam os Tecnólogos de nível superior.
O SommelierO sommelier é o profissional que desempenha suas funções em restaurantes é conhecido como "o maitre das bebidas e dos charutos". Ou seja, o sommelier deve conhecer, para poder orientar seu cliente, sobre todo tipo de bebida, desde água, café, chás e muito especialmente bebidas alcoólicas. Atualmente, com o advento da fase dos charutos, voltou e fazer parte de suas atribuições.
"Na civilização grega, este personagem era conhecido como "arconte" ou "simposiarca", encontrado nos "simpósios" onde cumpria as funções de administrar o serviço e escolher os jarros e taças para o vinho.
Na época da Roma Imperial, localiza-se o mesmo indivíduo atuando durante os "prandii" (banquetes) com o nome de "Rex bibendi". Nos séculos seguintes, , principalmente na época do Renascimento, todos os nobres tinham um "copeiro" auxiliado por um "garrafeiro".
Já em 1700, aparece citado nos editos do duque de Savóia, com a denominação de "Somegliere di bocca e di corte" e, portava um anel com as iniciais ducais para lacrar os barris sob os seus cuidados. Seguem-se notícias e detalhes da atividade desta personagem em todos os banquetes nas cortes européias, até chegarmos à época da grande cozinha francesa, que impôs ao mundo toda uma terminologia própria- "maitre, chef de cuisine, chef de rang" - sempre utilizada na língua original. Assim nasceu a expressão "sommelier", usada para designar o profissional encarregado do serviço do vinho".
Enólogo
Indivíduo que perante o vinho toma decisões
Enófilo
Indivíduo que perante as decisões toma vinho


Fonte: LUIZ GROFF