sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Pinot Grigio - A Pinha Cinza em português, um belo vinho italiano!

Pinot Grigio, Gris, Ruländer, Fromenteau
Tem tanta informação nesse mar chamado internet que por vezes até os maiores especialistas ficam em dúvida com o que aprenderam.

Eu mesmo já li que essa uva é branca, ainda bem que as imagens não mentem, bom...(podem mentir)
Enfim, não é esse o caso!

De fato essa é uma uva tinta de origem francesa que se deu bem na Alsácia, sim e não!
Verdade que se deu bem na Alsácia, mas famosa mesmo ficou na Itália, quando decidiram produzir um vinho branco, com essa uva tinta, o resultado é refrescância, bela acidez e uma coloração que tende ao cobreado, os mais leves, amarelo claro com tons esverdeados.

Mas, qual o segredo?

Em verdade um mistério, a família das Pinots tem sua raiz na bimilenar Pinot Noir (escuro), e foram naturalmente se transformando (mutações genéticas) em Pinot Gris (cinza), Pinot Blanc (branco) e (a importante uva de Champagne) Pinot Meunier (moleiro - de moinho, pela poeira semelhante a farinha que fica na parte de baixo de suas folhas). Em termos de harmonização, de um modo descomplicado, os vinhos Pinot combinam bem com alimentos delicados como peixes, alguns tipos de aperitivos, queijos de massa mole, aves e carnes brancas em geral.

A Pinot Gris é cultivada em todo o mundo. O estilo alsaciano traz vinhos mais "picantes" e encorpados já os italianos mais leves e ácidos pois as uvas (Pinot Grigio) são frequentemente colhidas cedo para reter essa acidez refrescante e minimizar um pouco do caráter frutado da variedade, criando um perfil de sabor mais neutro. Este estilo é muitas vezes imitado em outras regiões vinícolas do Velho Mundo, como a Alemanha, onde a uva é conhecida como Ruländer ou mais comumente Grauburgunder.

O estilo alsaciano por sua vez ganhou reprodução em regiões vinícolas do Novo Mundo, como Marlborough, Tasmânia, Austrália do Sul, Washington e Oregon, tendem a ter acidez moderada a baixa, níveis alcoólicos mais altos e uma textura quase "oleosa" que contribui para o sabor completo. natureza encorpada do vinho. Os sabores podem variar de notas de frutas tropicais maduras de melão e manga a alguns sabores influenciados por botrytis (a podridão nobre). 

Curiosamente, a Pinot Grigio era muito conhecida na Idade Média, principalmente na região da Borgonha, onde a chamavam de Fromenteau - às vezes chamado Beurot, é o nome de algumas variedades de uvas. O mais importante nome medieval para uma variedade da Borgonha que tinha frutos vermelhos pálidos e suco branco que é provavelmente o ancestral da Pinot gris. Também é usado como sinônimo das diversas uvas como Roussanne (Rhone) e Tokay d'Alsace  (Alsácia).

Se vale a pena um Pinot Grigio?
Branco, os melhores, mas não dispenso nem os tintos nem os rosés!




Nenhum comentário:

Postar um comentário