quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Vinhos no Verão

           Você já deve estar pensando que Santucci ficou maluco, que e vinho e verão não combinam...

Pois é, mas, combinam sim, nossos vizinhos argentinos e chilenos que o digam, os europeus então nem se fale. Nesses países se bebe o ano inteiro não importa a estação do ano nem a temperatura. O vinho é como uma roupa sempre tem um que combina dependendo da ocasião. Outra coisa interessante é que muita gente se pega numa boa caipirinha, associando gelo limão e açúcar, mas, esquece-se do álcool que vem. São cerca de 40 graus que apesar de aparentemente não é tão refrescante assim. Claro que tem a cerveja, mas o vinho ainda é mais prazeroso, acompanhe:

Pensar no vinho para o verão, nos leva às mais de cinquenta mil possibilidades de vinhos que já temos disponível em nosso mercado brasileiro, assim com certeza sempre uma roupa à disposição para nos levar em qualquer situação.

A regra básica para escolher seu vinho de verão é que eles sejam leves, tem boa acidez, uma graduação alcoólica em torno de 12, 13 graus (ou até mais leves como os frisantes) e principalmente possa ser resfriado a cerca de 14ºC ou menos. Nessa linha temos muitos vinhos para descobrirmos nesse verão, basta adequá-lo à situação que está vivendo. Vamos imaginar algumas:

 Na beira da piscina: Esse é o lugar que muitos imaginam terminar seu dia ou passar um final de semana e nesse local é onde temos uma ampla vantagem, pois é possível desfrutar de de toda alegria do momento e ainda ter um serviço sensacional. Podemos levar boas taças, balde para manter gelado, alguns petiscos e um bate papo informal que acompanha muito bem seu vinho.

Você pode escolher pelo seu estilo predileto e só adequar no álcool e acidez.

 Na praia: A praia precisa de uma logística um pouco maior então sugiro uma gama menor de opções e um serviço mais espartano, se você tiver que levar tudo para a areia. Se não estiver instalado debaixo de um belo bar, levar seu vinho num isopor e taças de plástico é a melhor pedida. Hoje temos no mercado uma série de acessórios, como as taças e tampas para vinhos e espumantes, encontráveis com muita facilidade até em supermercados para realizar esse intento.

 Em casa: Em casa é super tranquilo, você pode escolher muitos vinhos, acompanhar com uma bela comidinha de verão e ainda manter seu vinho escolhido na geladeira ou no balde, seu leque de opções também aumenta, ainda mais se tiver um ambiente com ar condicionado.

 No restaurante: Aqui é o ápice. Tudo pode no restaurante, como se o verão não existisse lá fora. A maioria dos bons restaurante com serviço do vinho já tem o ar condicionado incorporado à sua estrutura, aí é só cuidar da balança e escolher seu vinho preferido.

Mas, que vinhos então vou tomar?

No verão para qualquer uma das situações acima o espumante é mais indicado, ainda mais por que você já se acostumou e ainda experimentou muitos nas festas de final de ano.  A escolha mais adequada vai para os espumantes leves, frutados e com grau de acidez elevado. Boas pedidas são os proseccos italianos ou nacionais e os espumantes brasileiros. Eles podem ser apenas bebericados, mas também vão muito bem com os petiscos típicos dessa estação.

Agora se quiser preparar para acompanhar refeições então as grandes estrelas do verão em vinhos tranquilos (sem as borbulhas) são os brancos. Eles têm ótima acidez, corpo leve e baixo teor alcoólico. Podem ser da variedade Chardonnay, desde que sem passagem por carvalho. Mas a uva emblemática desta época do ano é a Sauvignon Blanc, principalmente os chilenos.

Mas, minha dica mesmo vai para os rosados.

Para mim o rosé é o vinho do brasileiro, eles têm boa acidez, cor e corpo que acompanham muito bem nosso clima e nossa gastronomia. Também podem ser escolhidos sem erro, principalmente para quem não curte os brancos e prefere os tintos.

Todos os tipos acima podem ser servidos naturalmente refrescados e cabem em qualquer uma das situações, já os tintos de verão devem ter alta acidez, corpo leve e pouco tanino. Nessa linha indico vinhos como os italianos Valpolicella, alguns Chianti e até um Morelino mais simples. Dos franceses ou nacionais os elaborados com a uva Gamay, (tipo beaujolais). 

De qualquer forma se você gosta de um tinto encorpado, não se intimide, lembro muito bem numa ocasião que com meus irmãos, num sol de quase 40ºC do interior paulista bebemos várias garrafas de vinhos bem encorpados, só tomando cuidado de mantê-los refrescados à cerca de 16ºC.

 Bom verão e bons vinhos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário