sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O Cava e a Cava!


Mas o que é o Cava ? Bem, "cava" significa em catalão (e espanhol): Adega Subterrânea. 

Assim necessariamente um Cava deve ser feita numa Cava.

Hoje a Espanha possui uma das mais vibrantes culturas enogastronômicas do mundo, produtores talentosos e criativos têm elaborado vinhos modernos e cativantes nas mais diversas regiões.
Dessa Espanha maravilhosa venho destacar um dos produtos que mais aprecio: os excelentes espumantes chamados de Cavas.
Conta que em meados do século XIX Josep Raventos
assumiu a Codorniu, e suas habilidades e sonhos começaram a se agitar em idéias, dessa forma seu mundo e seus vinhos começavam a ficar pequenos. Josep Raventos, de família de produtores de vinhos, concentrava toda a sabedoria dos seus antepassados. Descobriu neles as qualidades necessárias para fazer um espumante. Dessa feita, em 1872, o comandante da vinícola desarrolhou a primeira garrafa amadurecida (ou "criada" ou “en crianza”) em cava na Espanha. Chamou-a Codorniu, o nome da família, e desde então esse vinho singular tem contribuído para a prosperidade de Penedès, comarca à qual pertence Sant Sadurní, na província de Barcelona, na Catalunha.
Durante muito tempo eles chamavam de Champanã ou Xampany, que mais tarde por solicitação da França, foi reservado o termo somente para os produtos feitos em Champagne na França, a partir daí passou a chamar CAVA.
O que é interessante é que em termos de qualidade podemos ter um produto com muita qualidade, comparável aos franceses por um preço bem especial.
Para ser um Cava, além de obrigatoriamente ter sua segunda fermentação(*) na garrafa e dentro da CAVA, deve permanecer por no mínimo 09 meses. Com relação as uvas, tradicionalmente vemos: Macabeo , Parellada , Xarel·lo, mas pode surgir outras uvas como a Chardonnay, normalmente utilizada em menor quantidade.
(*)Basicamente, existem dois métodos para obter esse liquido esfuziante: “Champegnoise” ou método clássico e “Charmat”.
Do método clássico destacamos que a segunda fermentação, ou seja, com o vinho pronto – vinho base – se inicia uma nova fermentação feita na própria garrafa através da adição de açucares, enquanto que no Charmat se faz essa segunda fermentação em grandes tanques, normalmente de aço inox.
Meu destaque vai para um produtor que acaba de aterrizar no Brasil, trata-se do Mont Marçal, importado pela Vinho Sul (que até bem pouco tempo tinha sua sede aqui em Vitória). Fundada em 1975, produz espumantes, Cavas, de excelente qualidade, distinção e personalidade.
Provei recentemente quatro CAVAS: Palau Brut e Palau Semi-Seco - suas Cavas de entrada (VQP – Vale quanto Paga), a Mont Marçal Brut Reserva e a Gran Cuvée Brut. Todas são muito frescas e aromáticas, as duas últimas têm requinte e bom corpo, o suficiente para que Jaume Garcia (executivo em visita ao Brasil) nos convencesse a bebê-las junto com refeições.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...