Mostrando postagens com marcador Contos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Contos. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Manoela, Sommelier, Natureba!

Seu futuro não era incerto, 
não havia Legião, nem Urbana, não mais.
Geração coca-cola? Não!
Manoela era doce, naquele tempo nem sonhava que se tornaria uma das mais referenciadas sommeliers do Brasil. 

Seus princípios, os da boa alimentação, saudável, vegetal, muito mais vegetal, habitavam. Didier para ela, era um ritmo de samba, melhor; pagode. Dagueneau, ah... esse viria muito mais tarde, um conceito difícil de explicar para aqueles que não conheciam a tal da biodinâmica de Rudolph Steiner, mas o orgânico, mais fácil: tudo sem agrotóxico, bem saudável!
Manoela se especializou, mas vegetariana, como combinar os pratos condimentados e a base de carnes?

terça-feira, 18 de abril de 2017

Feliz dia da mentira

Ainda estamos em abril...
Uma dessas datas que não sabemos ao certo, segundo o que pesquisei, a data nasceu na França no começo do século XVI, o ano novo era festejado no dia 25 de março, inicio da primavera, essas festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril. Ocorreu que em 1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria em 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como “plaisanteries”.
O fato é que a ideia é uma forma sarcástica de desvirtuar uma realidade existente, e às vezes a mentira é tão bem contada que até acreditamos, nem que seja por um instante.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Vinho, suas aplicações e seus aplicativos!

Arnaldo era um belo rapaz, bem formado, engenheiro, boa família, bom partido, 30 e poucos anos, competente, bem empregado e amante dos vinhos, até blog para compartilhar suas harmonizações e grandes vinhos degustados ele tinha, mas Arnaldo era tímido!
  Um dia postando um rótulo no aplicativo de vinhos, percebeu que seus posts eram populares, recebiam muitas curtidas e comentários, se animou. Arnaldo lia muitas vezes o que as mulheres, diziam que não conheciam de vinho, mas gostavam muito e os seus posts eram esclarecedores e encorajadores para beberem ainda melhor (a bem da verdade, os homens também escreviam isso, mas o tímido Arnaldo...queria desencalhar).