Mostrando postagens com marcador Marcas e Marketing. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Marcas e Marketing. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 2 de março de 2020

Vinho da Semana - Casa de Barro

Todas as sextas é publicado no canal do Youtube uma dica de vinho que está no mercado, uma grande novidade, tendência ou um vinho bem diferente.

O Vinho da Semana é o argentino Casa de Barro Malbec de Lujan de Cuyo, um vinho com uma excelente relação qualidade e preço. Vale a pena conhecer!


domingo, 1 de março de 2020

Palestras "Descomplicando o Vinho" e "Por Trás da Marca"

Nesse próximo 10 de Março às 18:30 estarei ao lado de Carla Rabelo com sua "Sustenta Habilidade Humana" no Teatro Giostri para realizar duas palestras:"Descomplicando o Vinho" e "Por Trás da Marca" .
Além do conhecimento adquirido ao adquirir o ingresso o participante ganhará o livro "Descomplicando o Vinho".
Veja mais em: falapalestrante.com.br/eventos/







Por Trás da marca - "Descomplicando o Vinho"


Por Trás da Marca -  Como vender  mais produtos, serviços e ideias a partir da marca pessoal.
(*) Lançado em outubro de 2019
No final de 2019 estreei a palestra Por Trás da Marca, mesmo tendo lançado o livro "Sucesso é o Caminho"(*) quer era a ideia inicial de palestra, algumas pessoas bem próximas sugeriram que deveria alinhar a palestra com minha carreira no vinho. O assunto está na mesma linha porém o eixo central passou a ser as marcas que criei ao longo dessas duas décadas no mercado.

Na palestra conto minha própria história, utilizando exemplos do universo do vinho e da personalidade do rei do Futebol, assim a palestra é criada numa atmosfera bem humorada e com conteúdo relevante para o desenvolvimento pessoal e o “Personal Branding”, a marca pessoal, do século 21 no Brasil.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Vinhos de Nova York


Pode parecer estranho, seria como dizer vinhos de São Paulo, seria como imaginar um vinhedo em plena Av. Paulista, mas assim como o estado de São Paulo é extenso, o estado de Nova York também é.  Um dos maiores estados dos Estados Unidos, chega a fazer fronteira com o Canadá, e é propriamente nesta região que tive o prazer de degustar seus vinhos.


Em uma degustação conduzida pela sommelier Luciana Mota, que também comanda a Cave Suíça,
em São Paulo  (local do evento) provei 7 vinhos: Dr. Konstantin Frank Riesling, Semi-Dry, Thisrty Owl Riesling, Fox Run Riesling, Brotherhood I Love New York, Fox Run Lemberger, Fulkerson Red Blend (Cabernet Franc, Noiret - uva local) e  Brotherhood Riesling (demi-sec).

A maioria dos vinhos vem da região de Finger Lakes, com cerca de 150 vinícolas é maior região produtora, graças as suas características de solo e clima produz brancos muito interessantes principalmente com a uva Riesling.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Vinho da Semana - Sidra Bfiver

Todas as sextas é publicado no canal do Youtube uma dica de vinho que está no mercado, uma grande novidade, tendência ou um vinho bem diferente.

Uma opção diferente para espumantes, uma realidade na Europa e EUA chegando de mansinho no Brasil.
Vale a pena conhecer!




terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Vinho da Semana - Estrellas Reserva

Todas as sextas é publicado no canal do Youtube uma dica de vinho que está no mercado, uma grande novidade, tendência ou um vinho bem diferente.

Essa linha chilena Estrellas Reserva se apresenta muito em todas as variedades: além do Chardonnay e Cabernet Sauvignon, ainda disponível o Rosé (Cabernet Sauvignon), Sauvignon Blanc, Carmenere e Merlot.


segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Vinho da Semana

Acompanhando a evolução da comunicação, Descomplicando o Vinho tem atualizado seu canal do Youtube e recém lançou o quadro "O Vinho da Semana".
Podemos dizer que é a versão do Prontos para Beber.

Todas as sextas é publicado no canal uma dica de vinho que está no mercado, uma grande novidade, tendência ou um vinho bem diferente.

O lançamento foi o argentino Kilometro 49 Malbec.


sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Entrevista BandNewsFm


Hoje pela manhã na BandNews ES, falamos sobre o lançamento da 2ª Edição do Descomplicando o Vinho, dicas de vinhos para o verão, além da palestra "Por trás da Marca".

Acompanhe:

quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

Mesma Prática = Resultados Medíocres

Há três dias publiquei o texto abaixo na página do instagram:


reprodução do instagram
"Esta é a segunda vez que vamos à @cantinadirene do chef @marceloynagata, de fato a gastronomia mantém sua qualidade e +justos, atendimento da brigada excelente, no entanto a prática para os vinhos ou denota a falta de interesse pelo assunto ou não se importa com a satisfação do cliente.
A carta é de uma única importadora (@domno_importadora), nenhum vinho conhecido do grande público e principalmente se pensarmos numa cantina de bairro, nenhum também na faixa dos $50, preço razoável para clientes de cantina, e o pior o vinho que escolhi, não tinha (Namaqua Pinotage). Uma pena, a prática de vender a carta a um único fornecedor é antiga e não inteligente!"

Jamais passa pela cabeça a crítica pela crítica ou a reclamação vazia, do tipo "não gostei". Gosto da ideia (recente) da crítica produtiva, quando é possível fazer uma critica e apontar soluções. 
Nesse caso especifico não há nenhuma nova ideia, apenas entendia há muito tempo que não era mais possível ter bons resultados utilizando a prática fornecedor 100%. Historicamente, cerca de 2 décadas atrás, o mercado tinha poucos importadores e um gigante, assim para ele manter a concorrência longe oferecia-se muitas vantagens em troca de exclusividade dos vinhos oferecidos em um restaurante.
O que oferecia? Desde a simples confecção da carta de vinhos, adegas climatizadas, produtos consignados e até dinheiro, em espécie. 


A prática ainda persiste, apesar da estupidez! É estupido, pois o restaurante fica amarrado a um fornecimento que dita as regras, de prazo, de entrega e habitualmente com um contrato ameaçador. Para o fornecedor, pois corre o risco do estabelecimento não seguir adiante, não conseguir cumprir o acordo, ou simplesmente mudar de ideia, digamos porque a sociedade mudou.

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Geração CsP – Colher sem Plantar!

por Alexandre Santucci, nov 2019

Neste ano chego ao 25º ano ligado ao mundo do vinho. De fato percorri um longo caminho com passagem por importantes e respeitadas empresas desse segmento. Trabalhei com importadoras, produtores nacionais, brookers, lojistas enfim atuei praticamente em todas as frentes.
Carrego em minha história um saldo amplamente positivo, digno de orgulho. 

Na Expland importadora, onde iniciei em 1995 era apenas um jovem com sonhos e ambições, não exatamente de ficar rico, mas de construir uma carreira. Essa empresa me deu a oportunidade de ampliar horizontes, adquirir conhecimento, viajar, conhecer pessoas e crescer. Junto com colaboradores criamos uma estratégia que nos levou do US$ 0,00 aos US$ 4 milhões em um ano e meio. Parece muito não é? E era sim.  No shopping onde estava essa unidade chegamos a incrível marca de sermos responsáveis pela metade do fluxo de pessoas durante quase um ano. Anos mais tarde criei o Descomplicando o Vinho e pela importadora que trabalhava rompemos o status quo e fomos o primeiro importador brasileiro a praticar preços em Reais, uma estratégia bastante ousada que não parava por aí, mas também passamos a modelar a forma de praticar preços possibilitando a vendas nos 3 canais de atendimento: Consumidor Final, on e off Trade.

O Brasil não é um país fácil para negócios dessa natureza, jamais foi fácil vender vinhos,

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Descomplicando o Vinho na Amazon


A 2ª edição do livro "Descomplicando o Vinho" agora pode ser adquirida no site da Amazon!




Este livro foi organizado em duas partes: na primeira, a produção de artigos publicados em jornais, como na coluna de mesmo nome no jornal A Tribuna (ES), e na internet, desde 2005. Optamos por reproduzir numa nova sequência, objetivando uma ação cronológica e didática dos cursos ministrados. Já na segunda parte, reunimos capítulos extras, que seguem com dicas e outros artigos auspiciosos desse autor.

{clique aqui}

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Pró-Vinho - FGV

por Alexandre Santucci, nov 2019

Há tempos esperava por um evento como esse.
Confesso minha omissão e um certo desanimo com esse mercado, mas vi minhas forças e esperanças renovadas.


Muito bem organizado, belas escolhas dos palestrantes e palestras,  e uma mediação gentil e pontual da sempre elegante Suzana Barelli.

Na mesa e palestras estavam presentes: Ari Gorenstein (Evino), Felipe Galtaroça (Ideal Consulting), Adilson Carvalhal Junior (Abba e Casa Flora), Luciana Salton (Vinícola Salton), Rodrigo Lanari (Winext), Juan Antonio Rojas (Icex) e Carlos Cabral (Grupo Pão de Açúcar).
Bem representadas as frentes desse mercado, sentida apenas a ausência de um representante associativo do vinho nacional.


A mescla envolvendo educação, economia e o mercado do vinho foi muito bem manejada.
Uma bela iniciativa de Paulo Lemos e Valdiney C. Ferreira (FGV) e  Márcio Marson ( Pró-Vinho), que nos faz ver perspectivas para o mercado brasileiro do vinho, não só de crescimento em organização, mas princialmente em se profissionalizar.


quarta-feira, 3 de julho de 2019

O Fator X do Mercado do Vinho no Brasil e seu Preço


Quantas vezes ao abrir uma garrafa de vinho você pensou: como esse vinho chegou aqui?
Obviamente ele foi adquirido por você mesmo ou um presente, mas e até ele chegar à loja onde ele foi adquirido?

Por que um vinho no Brasil tem um preço tão diferente (a maior) que quando consumido no seu país de origem, ou mesmo em outros países como Estados Unidos ou até o Paraguai.
Não são só impostos e taxas, mas muito o Mercado!

O caminho do vinho e de muitos outros produtos é semelhante, mas o vinho é um produto artesanalmente industrializado. Mesmo os grandes produtores dessa indústria não conseguem dizer que ”fabricam” o vinho. Você não consegue juntar peças ou criar uma mistura sintética para fazer um vinho, o produto é resultado de um processo e a principal matéria prima é simplesmente a fruta, se a uva não estiver com as condições adequadas para produzir, não teremos sequer um vinho quem dirá um bom vinho!

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Espumante de Cerveja? A primeira Cerveja Brut do Brasil!


Acordar às 6:30H em pleno sábado parece covardia, mas lá estava eu de pé para dirigir-me a uma experiência bem interessante: conhecer uma cerveja artesanal finalizada como espumante, ou até poderia dizer uma espumante de cerveja.

Confesso que histórias como essa me fazem sair de casa com muita alegria e não é que o destino, o que não pensava, era uma vinícola? Imaginei que visitaria a linha de produção da cervejaria Paulistânia, mas não, fui até São Roque, rota do vinho, precisamente na quase centenária Goés. 
Um passeio bem animado com quase toda equipe da Bier & Wein, estava ali, para prestigiar o lançamento da Paulistânia X (10), em comemoração aos 10 anos da marca, vendas, marketing, logística, etc. e os mentores da ação e do produto: Sr. Roberto Stein (Diretor), Eryck Machado (Gerente de Produto) e o autor, o mestre cervejeiro Wilson Junior.
Chegando a vinícola reencontro um velho conhecido Fábio Goés o enólogo responsável pelos vinhos da vinícola e também coautor desse projeto muito bem elaborado.

Saber dos movimentos da vinícola, o lançamento do Cabernet Franc (que tinha visto recém-plantado há cerca de 10 anos) com o nome Philosophia, o uso da poda invertida, deixou-me bastante animado, mas como assunto era Cerveja fomos, depois de sabrada pelo gerente de Vendas Alexandre Guerra (uma figura, super bem humorado), conhecer e degustar a cerveja.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Bardega, entre umas e outras!

por: Alexandre Santucci

(arquivo pessoal)
Assim como ao avaliar um vinho, ou produtor, gosto de saber sua história, sua continuidade, prefiro falar de um local quando ele evolui e resiste ao tempo.  
Esse é o caso do Bardega, aberto desde 2012, o wine bar que leve o nome indicativo "da adega ao bar" utiliza o sistema de prova de vinhos em uma carta de cerca de 100 rótulos, passeando pelos principais países produtores e até alguns inusitados como o Líbano. Em doses de  30, 60 ou 120 ml, você mesmo se serve em umas das máquinas wine server Enomatic, basta escolher o vinho,  inserir um cartão (que recebe ao chegar) e selecionar uma das 3 opções.

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Ofertas de Vinho e outras ofertas...

por: Alexandre Santucci


Há alguns instantes recebi a mensagem de uma amiga pedindo indicação de vinhos BBB (não do big brother, mas Bom, Bonito e Barato).
Quem me acompanha sabe que bebo vinhos sem descriminação, já bebi os mais caros do mundo e também os mais baratos, por puro diletantismo (o que mais acontece) ou exclusivamente por força do trabalho. Por isso também que acabo recebendo, com alguma frequência, essa demanda. Curioso é que na sequencia ela me diz receber, semanalmente, ofertas de vinhos e kits, mas que desconfia (da qualidade) por conta dos “espetaculares” descontos...
Quem, dos que gostam e compram vinhos, não recebe essas ofertas, por e-mail ou pelas mídias sociais?
Particularmente acho até engraçado, mas de fato é vergonhoso!

terça-feira, 5 de junho de 2018

Dia dos Namorados Elegante

O dia dos namorados é sempre uma data especial. Os apaixonados, no entanto, muitas vezes têm dificuldade em escolher presentes criativos e diferentes.
Quando um ou os dois são apaixonados também por vinho, a lista é grande, mas tendo em vista a infinidade de rótulos disponíveis no Brasil, podemos presentear o ano todo, assim o que fazer de diferente na data?

Uma bela sugestão são os bombons e diversas criações da Chocommelier, uma loja em Pinheiros capitaneada pela publicitária Mariana Triveloni (que largou a carreira numa multinacional para se dedicar a duas paixões: chocolate e vinho).
O conceito é o mesmo para qualquer harmonização, mas vai além do vinho, vai com café, destilados e até azeite.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Box do Vinho e o Melhor do Mundo

Semana passada estive na simpática loja e wine bar Box do Vinho, na Mooca e a convite do igualmente simpático Léo, chef do estabelecimento, bebemos uma taça do premiado chileno La Moneda Malbec Reserva 2017. Entusiasmado Léo me disse ser o vinho que ficou entre os melhores do mundo, ou enfaticamente, o melhor do mundo! Frustrei sua expectativa ao dizer que não sabia do prêmio, tampouco do vinho, mas educadamente provei.
Antes de sair comentei: Léo será o primeiro artigo do ano.


Aqui estou cumprindo a promessa!

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Paraná é Rota de Vinhos!

Encontrar amigos e beber bons vinhos é algo prazeroso, quando casual deixa o encontro animado e descontraído, porém realizar um encontro profissional em torno do vinho, é esperado ser mais sisudo, essa com certeza não foi a impressão. A Confraria Vinhos do Brasil abriu nesse último dia 14 seu segundo ano de atividades com uma bela reunião, séria, pauta bem definida, porém num ambiente muito favorável, um verdadeiro encontro entre amigos, um encontro de Confrades!

O tema, Vinhos do Paraná, explanado pelo confrade Daniel Rugani trouxe muitas surpresas ao grupo: Saber que o Paraná produz tanto quanto a importante histórica, porém ainda emergente região do sul de Minas Gerais deixa claro que o Brasil vem constantemente modificando seus cenários e seus atores, produzindo novidades em vinhos que podem se destacar em poucos anos - é o caso dos vinhos de Santa Catarina, que em menos de uma década explodem em qualidade e repercussão. Curioso ainda saber que há uma considerável concentração de produtores na região metropolitana de Curitiba, em um raio de apenas 40 km podemos encontrar boas instalações e vinhos, e graças a essa concentração uma rota do vinho está pronta. 

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Entre feiras e encontros!

Costumeiramente me reservo o compromisso de ir a três eventos no ano, que julgo serem os mais importantes do vinho no Brasil: Guia Descorchados, Expovinis e Vitória Expovinhos.

Esse ano já fui a muitos outros, mas também para divulgar o espetáculo que estreamos essa semana (Wine Comedy, com Marcelo di Morais).

Tenho ampla simpatia pelos eventos, mas confesso que em muitos momentos o ir e vir de São Paulo atrapalha um pouco, além disso durante muito tempo o “mais do mesmo” andou cansando, porém nesse momento percebi, muito provavelmente pela ebulição do no mercado de vinhos no Brasil que vem se modificando muito, que o público dos eventos vem se desconcentrando, mesmo encontrando as mesmas pessoas (as vezes muito chato) nos mesmos eventos, muita gente diferente se distribui entre os eventos.